quarta-feira, 9 de novembro de 2016

O SILÊNCIO DA NATUREZA



Um mote sugerido pelo poeta MUNDIM DO VALE:


Se eu pedir à NATUREZA que se cale
Um segundo pra cantar o meu poema
Ela sabe que o sertão será meu tema
Como disse em cordel Mundim do Vale.
Na certeza fiel ninguém me abale
Quando ponho meu olhar na amplidão
Com as cores da cauda do pavão
Colorindo esse lindo itinerário

O POETA PINTA UM QUADRO IMAGINÁRIO
COM AS CORES E PAISAGENS DO SERTÃO.

(Arievaldo Vianna)