domingo, 11 de junho de 2017

DIA DOS NAMORADOS


ABC DOS NAMORADOS 
(Rodolfo Coelho Cavalcante)

A
A tua boca mimosa
Parece um botão de rosa
Da minha consolação
Faz do meu peito um canteijro
Que serei teu jardinehiro
Dona do meu coração!

B
Bendita a hora, querida,
Ditosa da minha vida
Que contemplo os olhos teus
Minh’alma mergulha em chamas
Querida, se tu me amas,
Dá-me um alivio, por Deus.

C
Com pena peguei na pena
Para te dizer pequena
A síntese da minha dor
E te peço uma resposta
Não aceitando a proposta
Está findo o nosso amor.
(...)


PARES ROMÂNTICOS DA LITERATURA DE CORDEL

Em 2005, em parceria com o ilustrador pernambucano Jô Oliveira, fiz uma recriação do tema "Pavão Misterioso", numa versão infanto-juvenil, preservando a essência do enredo e o nome dos personagens criados por José Camelo de Melo Rezende o João Melchíades Ferreira da Silva:

Eis alguns trechos, falando das peripécias do casal romântico mais famoso da Literatura de Cordel:



Então uma certa noite
Depois de um mês passado
Evangelista chegou
Na janela do sobrado
E Creuza não mais dormia
Só esperando o amado.

Rapidamente ela entrou
Na cabine do pavão
Quando o rapaz decolou
Um guarda de prontidão
Tocou depressa um alarme
Para avisar ao sultão.

O sultão enfurecido
Começou a praguejar
Vendo a bela princesinha
Com o rapaz se afastar
Um guarda disse: - O destino
Não há quem possa mudar!

A noite estava belíssima
E a lua na amplidão
Refletia os seus raios
Sobre a cauda do pavão,
Creuza abraçava o rapaz
Com ternura e gratidão.

(...)



O Pavão Misterioso - Versão de Arievaldo Viana
ilustrada por Jô Oliveira - Editora IMEPH, 2006



OUTROS PARES ROMÂNTICOS
NA LITERATURA DE CORDEL




Alonso e Marina, Baman e Gercina, Apolinário e Helena, João de Calais e Constança, Pierre e Magalona, Carlos e Celina, Lindalva e Juraci, Amédio e Lucinda... o amor sempre foi um tema presente nos folhetos de cordel.



* * *