segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Cordel finalista do JABUTI


Prêmio Jabuti divulga lista de finalistas com quatro autores cearenses

Adaptação em CORDEL de O GUARANI está entre os finalistas


De santo, presidente, índio e escritor, as histórias contadas por quatro cearenses ganharam o reconhecimento da crítica e figuram entre os finalistas do Prêmio Jabuti 2015. Em sua 57ª edição, o Jabuti, uma das mais reconhecidas premiações da literatura brasileira, indicou as escritoras e colunistas do O POVO Ana Miranda e Socorro Acioli, ambas na categoria Romance pelas obras “Semíramis” e “A Cabeça do Santo”, respectivamente. Por “Getúlio – da Volta pela Consagração Popular ao Suicídio (1945-1954)”, terceiro livro da trilogia que reconta a vida de um dos mais importantes políticos brasileiros, o jornalista e escritor Lira Neto recebeu a indicação na categoria Biografia. Na categoria Adaptação, o poeta cordelista Klévisson Viana concorre com “O Guarani em Cordel”, baseado na obra de José de Alencar.
Tendo demorado oito anos para escrever “A Cabeça do Santo”, em que conta a história de um moço à procura do pai que encontra abrigo na cabeça de Santo Antônio, Socorro Acioli recebeu a notícia de sua segunda indicação com felicidade. “Depois de tanto tempo escrevendo, só publicá-lo já foi alegria suficiente. Essa é terceira indicação a prêmios que ele recebe (as outras duas são pelo Prêmio São de Literatura e o Prêmio Oceanos), e fico feliz em saber que ele está sendo lido e chegando perto das pessoas”, contou por telefone a escritora, enquanto ninava Camila, a filha recém-nascida a quem define como seu “maior prêmio”.

Para Socorro, que já venceu o Jabuti infantil por “Ela tem olhos de céu”, em 2013, a relação entre religião e miséria, típica do Nordeste, e o regionalismo em época de histórias contemporâneas podem ter valido o reconhecimento do “A Cabeça de Santo”. “Acho que (a indicação pode ter sido porque) não tive medo de usar de emoção, de amor, de ser piegas, de exagerar no fantástico. Ou talvez seja o poder de Santo Antônio”, credita.
Às voltas com o planejamento de uma viagem, a autora Ana Miranda soube da indicação ao Jabuti ao ser interpelada pelo O POVO quanto às expectativas para o prêmio. Ana, que já venceu o prêmio em 1989, com seu romance de estreia “Boca do Inferno” e em 2002 com “Dias & Dias”, repete em “Semíraris” o que fez no livro de 1989, com Gregório de Matos, e em “A Última Quimera”, com Augusto dos Anjos: debruça-se na vida e na obra de um autor, desta vez José de Alencar.
“É uma literatura pura, um livro extremamente literário, com um trabalho minucioso de linguagem. E é um livro simpático, que tem certa leveza de leitura que o torna mais acessível ao gosto das pessoas”, define a autora para quem o desejo é que o Jabuti chegue até o Ceará. “Fico feliz feliz com a indicação, minhas expectativas são as melhores, e meu verdadeiro desejo é que o prêmio venha para o Ceará”, estima.


FONTE:  http://www.opovo.com.br/app/divirta-se/2015/10/22/noticiasdivirtase,3523120/premio-jabuti-divulga-lista-de-finalistas-com-quatro-autores-cearenes.shtml

VEJA TAMBÉM: http://acordacordel.blogspot.com.br/2012/08/alencar-nas-rimas-do-cordel.html